Pesquisar

Ministérios

Login

Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?

Internauta, siga-nos!

Faça um postSiga-nos no TwitterSiga-nos no Twitter

Usuarios on-line

7 visitantes online (1 na seção: Conteudo Exclusivo)

Usuários: 0
Visitantes: 7

mais...

Mordomia da Vida

Publicado por Oseas em 06/10/2011 (2001 leituras)
MORDOMIA DA VIDA – Fl. 2: 5 – 11

Vamos ler o texto de Filipenses 2:5–11:“5De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, 7mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; 8e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. 9Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; 10para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, 11e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.”

INTRODUÇÃO
Primeiramente gostaria de lhes fazer uma pergunta: Qual o nome, ou título, pelo qual você costuma chamar Jesus ou que nome você lembra-se em seu coração quando se refere a Jesus?
1) Amigo – Se for amigo, saiba que Jesus é o amigo mais chegado do que um irmão.
2) Mestre – Saiba que Ele está sobre todas as coisas e tem o conhecimento de tudo que está no mundo e os discípulos lhes pediram: Mestre ensina-nos a orar.
3) Salvador – É nele que firmamos nossa fé, pois Ele veio buscar e salvar o que se havia perdido.
4) Senhor – É ressaltado por todo o NT e pode-se asseverar que é essencial o crente compreender a importância do senhorio de Cristo. 430 vezes nos 27 livros do NT Jesus é chamado de Senhor. Daí entende-se que é fundamental assimilar que estamos sob sua autoridade.

No nascimento de Jesus é disto:
“É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. (Lc. 2: 11)
Pedro pregando nos primórdios da era cristã disse:“Saiba, pois, com certeza toda a casa de Israel que esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”. (At. 2: 36)

Um dos seus próprios discípulos (Tomé) duvidou da ressurreição de Cristo, mas quando viu as marcas dos pregos em suas mãos e em seus pés, e o lugar em que a lança penetrou o lado, disse:“Senhor meu, e Deus meu”. (João 20: 28)

O Senhorio de Cristo está alastrado por toda a mensagem do NT e não poderia ser diferente, pois Ele realmente é Senhor daquele que o recebe não apenas como Salvador (se isso é possível), mas também como Senhor. Somos mordomos com nossa vida em relação ao senhorio de Cristo. Como confessar que Jesus Cristo é Senhor? Como modifica a nossa vida? Vamos responder a essas questões vendo alguns aspectos da mordomia da vida sob o senhorio de Cristo.

DESENVOLVIMENTO
1 – O QUE SIGNIFICA DIZER “CRISTO É SENHOR”?

Significa, primeiramente, que Cristo é mestre em sua vida; que Ele é soberano. Quando o chamamos de Senhor, estamos dizendo que Ele é Deus e está sobre todos nós, que nós estamos presos à sua vontade e ao seu querer. Efésios 4:1. ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados.

a) Os crentes da era primitiva sabiam que dizer isto estaria igualando Jesus a Deus. A Septuaginta é a tradução do Velho Testamento em grego. No hebraico para se referir a Deus usavam as palavras: Adonai, Elohim, Yahvé. Mas na tradução para o grego estes eram traduzidos Senhor. Há uma conexão direta do nome pelo qual os judeus se referiam a Deus quando da tradução do hebraico para o grego. Portanto, chamar Jesus de Senhor era chamá-lo de Deus. E Ele o é. Certo que é!

b) Estas palavras eram o primeiro credo, ou afirmação verbal, ou pacto dos crentes. Eles assim confirmavam a sua lealdade a Cristo. Quando nós declaramos que Jesus é nosso Senhor, estamos declarando que somos fiéis aos seus ensinos e sobre tudo à sua vontade. Lembrem que os romanos exigem dos crentes que eles declarassem publica e verbalmente: “Cesar é Senhor”. Aí de quem não falassem esta expressão. Era a expressão que identificava a divindade do imperador. Muitos dos crentes da igreja primitiva eram torturados e até mortos por não fazer esta declaração. A afirmação que faziam era: “Cristo é Senhor”! Se para permanecer em seu bom emprego tivesse que negar Jesus Cristo? Será que você permaneceria empregado? Se para estudar em uma determinada escola tivesse que praticar certos costumes de outras religiões que ferem a consciência cristã, será que os alunos crentes fariam isto para estudar lá? Se você se deparar com uma promoção de 50% de desconto em um supermercado e para levar os produtos é só dizer: “Cristo não é Senhor”. Quantos crentes seriam capazes de renunciar a sua fé verbalmente para comprar tudo pela metade do preço?

2 – QUE DIREITO JESUS TEM DE SER SENHOR?
a) Ele tem direto de ser Senhor porque Ele é Deus. “No principio era o Verbo, o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”. (João 1: 1).

b) Ele tem o direito de ser Senhor porque Ele é Criador. “No principio criou Deus os céus e a terra”. (Gn. 1: 1). “os Céus declaram a glória de Deus e o firmamento as obras de suas mãos”. (Sl. 19: 1). “Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam. Porque Ele a fundou sobre os mares, o a firmou sobre os rios”. (Sl. 24: 1, 2).

c) Ele tem direiro do senhorio porque Ele é Redentor. “Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? (1Co. 6: 19) “... sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes todos vossos pais, mas com o preciosos sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo”. (1Pe. 1: 18, 19)

d) Ele tem o direito do senhorio por causa da dedicação. Quando alguém vem a Cristo, coloca tudo em suas mãos. Esse deve ser o procedimento e nós chamamos esta atitude do crente de confiança. “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm. 2: 1, 2)

Vamos recapitular.
Nós dizemos que Cristo é Senhor, porque:
1) Ele é Deus e afirmamos nossa fé declarando que Ele o é.
2) Ele é Criador.
3) Ele é Redentor.
4) Em nossa dedicação – mordomia da vida, procuramos buscar a perfeita vontade de Deus em nossa existência.

3 – QUAIS SÃO AS IMPLICAÇÃOS DE DIZER QUE CRISTO É SENHOR?
a) Implica em obediência.

Certa ocasião Jesus foi bem duro com um grupo de pessoas e disse: “E por que me chamais Senhor; Senhor, e não fazeis o que vos digo?” (Lucas 6: 46). Se nós vamos chama-lo de Senhor, estejamos prontos a fazer a sua vontade em nossa vida. Precisamos dedicar nossa existência a sua vontade. Como está escrito em I Samuel 15:22 - Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.

b) Implica que os nossos dons e talentos são dEle.
Muitos crentes estão pensando que vida de crente é brincadeira. Se Cristo realmente é Senhor de nossas vidas, se a mordomia de nossa vida é real, devemos estar usando TODOS os nossos dons e talentos para a sua glória. Lembrem-se: “Nem todo que o queme diz: Senhor, Senhor! Entrará no Reino dos Céus, mas aquele que FAZ a vontade de meu Pai, que está nos céus”. (Mateus 7: 21).

c) Implica que os nossos bens são dEle.
Se Cristo é senhor, a implicação é que tudo que nos pertence também é dEle. Vemos isso como uma consequência, como um colorário. Teremos que prestar contas a Ele, não só do dízimo, como pensam alguns, mas prestaremos contas de como usamos os outros nove décimos também. Somos do Senhor por completo!

Ilustração:
A história é contada de um garot oque esta diante do balcão de balas de uma loja. Os olhos do garoto estavam apreciando a vasta quantia de guloseimas a sua frente. Era evidente que ele estava com água na boca de saborear algumas destas balas. Aquele que observa o garoto tomou a liberdade de selecionar vários dos bom-bons que estavam a venda. Comprou o saquinho repleto daqueles doces, veio em direção ao garoto e os entregou. Rapidamente o garoto tirou o papel de várias balas e as enfiou na boca até não caber mais. O cavalheiro satisfeito em agradar o garoto que agora parara de abrir as balas, perguntou: Posso ter uma bala? Não! É meu! Fechou o saquinho e colocou por baixo do braço para protege-lo.

Funciona desta forma com a nossa vida. Deus nos dá tudo que temos, estamos muito satisfeitos e muito sorridente, com a “boca cheia de balas” e Deus fala: “Posso ter uma parte? NÃO! Estamos respondendo: É meu! É meu!.

Um dia estaremos diante de Deus e Ele vai falar uma de duas coisas: “Fostes fiel no pouco, entra na glória do teu Senhor”. Ou Ele vai dizer: “Servo inútil, nem no pouco fostes fiel. Afasta-te de mim, que não te conheço”.

Certamente Deus tem falado a você. Talvez você esteja pensando. Ah! Ele não está falando sério não. Outro dia eu faço. Dessa forma o tempo vai passando e perdemos a oportunidade de dar o melhor de nossa vida a Deus. Se Ele é Senhor, Ele é Senhor de tudo: da nossa vida, dos nossos talentos, dos nossos dons, dos nossos bens, do nosso tempo, do nosso corpo, de nossa família, de nosso trabalho, e a lista é infinita das coisas que Ele é Senhor.

CONCLUSÃO:
Alguns crentes comprometem a sua fé em algo peculiar a sua vida. Jogar em algum time, estudar em alguma escola, faculdade, trabalhar em alguma empresa, fazer compras, se divertir em algum clube, etc.

Tudo isto é válido, porém o nosso testemunho como mordomos de Cristo, com a nossa mordomia da vida, devemos fazer a diferença para que as pessoas vejam a luz de nosso Senhor.

O compromisso primeiro é com o senhorio de Jesus Cristo em sua vida. A Mordomia da Vida significa ter Jesus como Senhor.

Se você está firmado que Cristo é Senhor, VIVA ISTO. Deixe que Cristo ocupe todas as facetas da sua vida; e você será bem aventurado.
Deus te Abençoe!
Amém!
Pr. Carvalho


Navegue pelos artigos
Documento anterior Mordomia do Calice Transbordante Mordomia Divina Proximo documento
Total de votos: 0
Media: 0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.