Pesquisar

Ministérios

Login

Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?

Internauta, siga-nos!

Faça um postSiga-nos no TwitterSiga-nos no Twitter

Usuarios on-line

2 visitantes online (2 na seção: Artigos)

Usuários: 0
Visitantes: 2

mais...
[b] SE O MEU POVO, QUE SE CHAMA PELO MEU NOME... [/b]
  Enviado em 23 Nov 2011 por adelman (6940 leituras)
SE O MEU POVO, QUE SE CHAMA PELO MEU NOME...
Por: Dinah Lugli deGodoy



“A frase que serve de título a este artigo, foi extraída de II Crônicas 7: 14,
“... se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.”
Esta foi a resposta que Deus deu a Salomão em sonho, após ter dedicado o grande e suntuoso templo de Jerusalém.
Uma maravilhosa promessa de Deus, acrescida de um tremendo fardo de responsabilidade sobre os ombros do “POVO DE DEUS” , pois era uma promessa condicional.

Através dessa manifestação, Deus estava asseverando a Salomão que a sua oração fora ouvida; estava assegurando-lhe que, se ele e o povo fossem fiéis, Deus seria o protetor; e finalmente Deus estava declarando que, no caso de infidelidade, a bênção de Deus seria retirada do meio deles.
A promessa de Deus, embora originalmente feita a Israel, é de igual modo aplicável ao povo de Deus em qualquer época, desde que esse povo satisfaça as condições exigidas por Deus.
Os olhos, os ouvidos e o coração de Deus estão perpetuamente atentos àqueles que se voltam a Ele e progridem na obediência sincera a Cristo.

Nós fomos escolhidos em Cristo antes da fundação do mundo para sermos o SEU POVO, A SUA HERANÇA PECULIAR, A SUA POSSESSÃO SANTA. Fomos resgatados da maldição da lei e do pecado, não por coisas corruptíveis como a prata e ouro, mas pelo PRECIOSO SANGUE DE JESUS. Somos povo de Deus, e a arma mais poderosa que Deus colocou em nossas mãos é a ORAÇÃO, pois por meio dela nos comunicamos com nosso Deus.

Deus sempre ouve nossas orações, mas, o que muitos não sabem ou não conseguem aceitar, é que, a promessa de Deus para responder a oração do homem é condicional.

Em I Pedro 5-8 lemos a seguinte orientação: “Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar”, mas para que possamos vigiar nossas atitudes precisamos conhecer os princípios de uma vida moral.
E isso também acontece quando oramos a Deus. Existem princípios que regem a vida de oração, e se não a conhecermos e não praticarmos em nossas vidas, isso causará um grande fracasso espiritual e nossas orações não poderão ser respondidas.

Deus nos ensina tais princípios nessa passagem de II Crônicas 7:14: “... se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra".
Deus deixa aqui quatro princípios (condições), que regem uma vida de oração, os quais precisamos aprendê-los, entendê-los, e aplicá-los em nossas vidas.

Aplicar esses princípios em nossas vidas torna-se um desafio muito grande para nós, por que a natureza humana (pecaminosa) tem grande dificuldade para reconhecer suas falhas, pois vive em uma decadência moral e espiritual desde a queda de Adão.
O que Deus está a nos ensinar é que: “seja qual for a distância, que nos encontrarmos do Senhor, existe um retorno, o caminho do arrependimento; renovando assim, nosso compromisso com Deus.
Meus amados, ao cumprirmos os quatro princípios (abaixo) que regem uma vida de oração, conforme II Crôn. 7-14...

1-se humilhar: é reconhecer nossa pobreza espiritual diante de Deus; reconhecer nossas faltas; renovar nosso compromisso com Deus fazendo a vontade Dele;

2- orar: é um clamor agonizante, pedindo-lhe misericórdia, dependendo totalmente Dele e confiando Nele para a sua intervenção;

3 - buscar a minha face: é derramar nossa alma na presença de Deus, buscando-o com dedicação; é ter um coração quebrantado na presença de Deus; é termos fome e sede espiritual por perdão e comunhão com Deus;

4- e se converter dos seus maus caminhos: é deixar nossa conduta ruim, nosso mau comportamento, nosso péssimo padrão de vida, é deixar de praticar o pecado em nossa vida;
... cumprir-se-á a tríplice promessa de benção divina para o povo “que se chama pelo meu nome”:

5- eu ouvirei: o clamor angustiado manifestará compaixão por nós; e atenderá nossa oração;

6- perdoarei seus pecados: “a presença, a paz, a verdade, a justiça e o poder de Deus será restaurado em nossa vida;

7-sararei: “restaurará nossas famílias, nossos bens materiais, nossa vida espiritual, e tudo aquilo que um dia esteve enfermo, pois, o despertamento espiritual no coração daquele “que se chama pelo meu nome” estará em evidência.

Amados, devemos orar como o salmista: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se em mim há algum caminho de perversidade, e guia-me pela vereda eterna” (Salmo 139:23-24).

Que o Espírito Santo de Deus, através de Jesus Cristo, o único mediador entre Deus e os homens, convença seu coração dessa verdade, e assim, “o povo que se chama pelo meu nome”, alcançará as ricas bênçãos de Deus.

“Porquanto há UM SÓ DEUS e UM SÓ MEDIADOR entre Deus e os homens, CRISTO JESUS, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos”. (I Timóteo 2:5-6)


Que Deus abençoe a todos vocês, leitores e irmãos em Cristo Jesus, e até a próxima edição.





Dinah Lugli deGodoy












Fonte: Jornal PIB



Colaboração:
Adelman Santos
Marketing Igreja Batista em Redonda
marketing@ibredonda.com.br







Índice :: Imprimir :: Enviar a um Amigo
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.