Pesquisar

Ministérios

Login

Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?

Internauta, siga-nos!

Faça um postSiga-nos no TwitterSiga-nos no Twitter

Usuarios on-line

5 visitantes online (1 na seção: Artigos)

Usuários: 0
Visitantes: 5

mais...
Igreja X Homossexuais?
  Enviado em 13 May 2011 por MoNnY (1306 leituras)
IGREJA X HOMOSSEXUAIS?


O STF, que deveria interpretar a Constituição Federal do Brasil, tomou uma decisão que vai de encontro com a mesma, aprovando a chamada união estável entre pessoas do mesmo sexo. A comemoração é geral, entre os homossexuais e simpatizantes.

A pergunta que se faz nesse momento é: ONDE ESTÁ A CULPA DA IGREJA?
Diferente do STF, que muda uma decisão tomada pelo povo do Brasil através do voto e de seus Legítimos representantes no Congresso Nacional, a igreja não se atreve a reescrever a Escritura Sagrada tirando dela preceitos determinados pelo Criador dos Homens, Deus.

O apóstolo Pedro escreveu:
“E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo”. (2ºPe.1:19-21)

As Escrituras nos revelam o amor de Deus pelos homens e o seu cuidado em restaurá-los. (Rm.5:8) A igreja recebeu do Mestre a ORDEM de propagar a mensagem do Evangelho em todo o mundo, a toda criatura (Mt.28:19-20) Não é portanto, tarefa da igreja “forçar” pessoas servir e seguir a Cristo! Como Jesus ensinou e fez a igreja também deve fazer, ou seja, deve convidar os homens ao arrependimento:

“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,
Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;
O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.
Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze”. (Tt.2: 11-15)

Que Deus ama os homens é fato incontestável e esta registrado por toda a bíblia. Que Deus aborrece o pecado nesse homem que ele ama também.
Os textos onde Deus declara que aborrece o pecado no homem são claros em afirmar que todos os “tipos” de pecados estão contemplados numa prova cabal que o alvo do Eterno é a restauração dos homens, seja quais forem seus pecados.

"Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas," (I Coríntios 6 : 9)

“Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira”.(Apocalipse 22:15)

Que a igreja deva “negociar uma solução” é caso a questionar visto que como já afirmamos o dever da igreja é ser fiel ao seu Salvador e propagar sua mensagem com fidelidade!
O comportamento da igreja face ao assunto em tela sim deve ser entendido. A princípio, a partir da própria etimologia da palavra, visto que homofobia descreve alguém que “tem medo de iguais. Homofobia (homo= igual, fobia=do Grego φόβος "medo")
É fato que a mensagem de igualdade entre os seres é uma mensagem centenária da igreja.Então! A IGREJA NÃO TEM NENHUM MEDO DOS IGUAIS. Ela prega que “em Cristo não há Judeu nem Grego nem Escravo nem Livre, que Cristo é tudo em Todos”. (Cl.3:11)

A igreja precisa continuar a sua missão e o Estado “não pode embaraçá-la” Corroboro a idéia abaixo:
“...A liberdade religiosa é demonstrada na possibilidade de se acreditar nas bases da fé que se professa, na possibilidade de se fazer proselitismo, ou seja, do religioso poder pregar a sua fé com intuito de arrebanhar outros seguidores.Com base no trecho colacionado do Projeto de Lei 122/2006, o pregador de uma religião afirme que a prática homossexual é pecado infringiria norma penal e estaria passível de sanção.Ora, como exercer de modo pleno a liberdade religiosa sem poder pregar e professar valores caros à determinada religião?Parece haver no caso analisado mais uma frontal infringência a princípio cristalizado na Constituição Federal de 1988. Importante ressaltar que a liberdade religiosa não pode servir de esconderijo para qualquer tipo de discriminação. Deve-se saber diferenciar o que é discordar de uma prática, como por exemplo, o direito de discordar da prática de beber bebidas alcoólicas e o que é discordar de uma pessoa que pratica algo que a religião condena. Essa pessoa deve ser respeitada apesar de sua prática.Se houvesse entendimento nessa linha de raciocínio, talvez não houvesse tanta intolerância”. (Análise Constitucional do PL 122/06 publicado 24/03/2011 por Marco Vinicius Pereira de Carvalho em http://www.webartigos.com)
Os homossexuais devem ter seus direitos garantidos por lei, bem como os héteros, os índios, os negros, os brancos, os católicos, os protestantes, os espíritas, os ateus, os idosos, as crianças, visto que o direito desconhece a estratificação social em nosso país.

Os homossexuais devem ter o direito de pensar e expressar seus pensamentos sobre suas praticas.
A igreja deve ter o direito de expressar baseada na bíblia que o homossexualismo é pecado.

Aos nossos representantes no Congresso Nacional pedimos em Nome de Jesus Cristo que continuem lutando para que continuemos homens livres e iguais perante a Lei!


Pr.Davi Ribeiro da Silva
Bacharel em Teologia STBT/INTA
Bacharelando em Direito pela CESVALE.

Índice :: Imprimir :: Enviar a um Amigo
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.